Resenha: A Culpa é das Estrelas - John Green


Olá! Me desculpe pela demora em atualizar o blog, é que mandaram arrumar o meu computador sem me avisar. Mas agora estou de volta!

Em um dia chuvoso de outubro (2013), estava eu e minha mãe em uma feira de livros numa cidade vizinha. Depois de rodar por toda a feira, parei em uma barraquinha e pedi o preço de A Culpa é das Estrelas, como era barato, comprei. Minha colega (e amiga) do curso estava lendo esse livro e me pediu que eu lesse também. Eu li e ... vamos a resenha!
(que bela historinha :D)
Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Nº de páginas: 288


Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Resenha: 
Eu comecei a ler esse livro pensando que fosse O livro, afinal virou modinha e todo mundo falava bem dele, mas ... 
Resumindo tudo em uma frase: Esse livro só tem câncer! Hazel tem câncer, Gus tem câncer, a personagem do livro preferido de Hazer tem câncer, o melhor amigo de Gus tem câncer ...
Quero deixar bem claro que eu não tenho nada contra isso, até porque conheço pessoas com essa doença e sei como é difícil conviver com isso. Mas, eu senti que esse livro é puro marketing.
Gostei e não gostei ao mesmo tempo.
Gostei porque achei fofo o romance da Hazel e do Gus e das partes em que ela está com seus pais.
E não gostei porque não me emocionei, não me prendi à leitura e não achei o melhor livro do mundo.
Tudo bem que a gente precisa saber como é a realidade dessas pessoas, mas não precisa apelar para deixar a história mais emocionante. 

Enfim, ainda não tenho uma opinião concreta sobre o livro, apenas sei que é uma história com altos e baixos. Me decepcionei um pouco e espero que os outros livros do John sejam mais legais.

"Às vezes as pessoas não tem noção das promessas que estão fazendo no momento em que as fazem."

"O mundo não é uma fábrica de realização de desejos."

"Alguns infinitos são maiores que outros."

Minha avaliação:

4/5

E vocês, já leram ou pretendem ler ? Comentem!

7 comentários:

  1. Hey, primeira vez que vejo alguém que não gostou do livro =/ , eu gostei bastante, mas gostei da forma como tu explicou o PQ de não ter gostado tanto ... eu li 3 livros do John e gostei de todos ;) espero que goste dos outros msm! ;*
    Ah, adorei o nome do blog, amo tudo que tenha qualquer relação com o inverno :P
    www.moniitorando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu já vi várias resenhas deste livro, e estou louca para ler ele! Estou seguindo. Beijos! ♥

    Meu blog: karolinysantanna.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Também dei 4 estrelas a ele. Eu não gostei tanto quanto as pessoas gostam também não, mas não pelo mesmo motivo que você, eu achei muito ruim porque o livro não tem final direito, e eu odeio livro sem final. Mas sim, o romance entre a Hazel e o Gus é muito fofo.♥

    PiinkCookie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Monique eu já li este livro já faz um tempinho e dificilmente livros me fazem chorar, e posso dizer que fazia anos que um livro não me arrancava lágrimas, mas foi impossível com este, pq simplesmente tocante. E bem, concordei com seus motivos de não ter gostado e gostado, mas discordo sobre o final, pois o livro tem um final, só que não é bem o que se espera =)

    ResponderExcluir
  5. Olá Monique, eu não posso opinar pois ainda não li o livro, e te confesso que não sei se algum dia irei ler. Explico, não curto muito livros nesse estilo. Sei que o Câncer é algo sério, uma doença que mata milhões pelo mundo, e já vivi isto na pele duas vezes, já que tive uma avó e um pai que faleceram desta doença. Talvez por isto mesmo, me falte a coragem de ler, sei lá. Gosto do jeito sincero de suas resenhas. Você sempre expõe seu ponto de vista e isso é muito bom.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu gostei muito do livro, não achei marketing, como você. Mas o que me fez "querer morrer", foi o fato de Gus morrer. ): ainda não superei.

    >> Visite nosso site!
    - xoxo –

    ResponderExcluir

© Inverno de 1996 | Layout por A Design