Filmes baseados em livros que você (talvez) não sabia - PARTE 2


Olá leitores!
No começo do ano fiz um post com alguns filmes que inspirados em livros, teve muitas visualizações e algumas pessoas pediram para trazer a parte 2! Fiquei muito feliz com isso e hoje vocês podem conferir a segunda parte do post!
Para quem não vi a primeira parte veja aqui!

Então pega seu balde de pipoca e vem comigo ler o post!

O diabo veste Prada
Livro lançado em 2003 (primeira publicação) e filme lançado em 2006



Sinopse do filme: 
Andrea Sachs (Anne Hathaway) é uma jovem que conseguiu um emprego na Runaway Magazine, a mais importante revista de moda de Nova York. Ela passa a trabalhar como assistente de Miranda Priestly (Meryl Streep), principal executiva da revista. Apesar da chance que muitos sonhariam em conseguir, logo Andrea nota que trabalhar com Miranda não é tão simples assim.

O Curioso Caso de Benjamin Button
Livro lançado em 1922 (primeira publicação) e filme lançado em 2008



Sinopse do filme:
Nova Orleans, 1918. Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu de forma incomum, com a aparência e doenças de uma pessoa em torno dos oitenta anos mesmo sendo um bebê. Ao invés de envelhecer com o passar do tempo, Button rejuvenesce. Quando ainda criança ele conhece Daisy (Cate Blanchett), da mesma idade que ele, por quem se apaixona. É preciso esperar que Daisy cresça, tornando-se uma mulher, e que Benjamin rejuvenesça para que, quando tiverem idades parecidas, possam enfim se envolver.
Meninas Malvadas
Filme lançado em 2004 e livro lançado em 2002 (primeira publicação - somente em inglês)


O livro é de auto ajuda e não tem nada a ver com a história do filme.
Sinopse do filme:

A adolescente Cady Heron (Lindsay Lohan) foi educada na África pelos seus pais cientistas. Quando sua família se muda para os subúrbios de Illinois, Cady finalmente vai para escola pública e recebe uma rápida introdução às leis tácitas de popularidade que dividem seus colegas. Sem querer, ela encontra-se no meio de um grupo de elite de estudantes apelidadas de As Poderosas, mas Cady logo aprende porque o seu novo grupo de amigos ganhou este apelido.

Playlist da semana #8


Boa noite, galerinha!! Hoje vou postar mais uma playlist no blog. Tenho escutado muitas músicas diferentes e gostaria de compartilhar com vocês as músicas mais escutadas na semana. Espero que gostem da playlist. Então vamos às músicas...

1. Tenerife Sea - Ed Sheeran



2. Cool Girl - Tove Lo

                                     


3. I Like Me Better - Lauv


                                     


4. Dançando - Agridoce

                                     


5. Don't Let Me Down - The Chainsmokers ft. Daya


                                    


6. Dona de Mim - Iza 


                                   

Então é isso, pessoal, essas foram as músicas que mais escutei nessa semana. Me contem quais dessas vocês gostam. Até a próxima!!

Resenha - Felicidade Roubada


Olá pessoal, aqui é Monyque do blog Submersa e hoje trouxe uma resenha de um livro que amo!

Título: Felicidade Roubada
Autor: Augusto Cury
Editora: Saraiva 
Número de páginas: 192
Ano de publicação: 2014
Onde Comprar: Saraiva 


Sinopse: 

E se de repente você perdesse a capacidade de fazer aquilo que dá sentido à sua vida? E se fosse paralisado por seus medos? Alan Alcântara é um bem-sucedido neurocirurgião, que dedica grande parte de seu tempo à medicina. Cético e pragmático, não reconhece qualquer sinal de fraqueza em si e tem difi culdade em lidar com pessoas lentas. Sua vida profissional suga toda sua energia, e, apesar de amar sua esperta filha Lucila e sua adorável esposa Claudia, mal convive com elas. Pensa que o amor é algo incondicional e não precisa de cuidado... Durante uma cirurgia, no entanto, Alan é acometido por uma crise de pânico e não é capaz de terminar o procedimento, deixando a responsabilidade para seu auxiliar. Ele pensa estar sofrendo um ataque cardíaco, e não admite o diagnóstico: transtorno psíquico. Em hipótese alguma, seu mal-estar poderia ter origem emocional. Isso é para fracos, acredita o médico. Alan verá suas certezas desmoronarem diante da doença – que irá significar, em última instância, uma oportunidade rara de ele se reconstruir como ser humano.

Resenha:

Dr. Alan era mestre e doutor em neurocirurgia, era tão genial quanto genioso. Era um médico brilhante, mas um tanto difícil de lidar, pois detestava ser contrariado, não suportava frustrações e tinha grande dificuldade de conviver com pessoas lentas. Excelente para seus pacientes, mas péssimo para si mesmo. Trabalhava excessivamente e paciência não era uma das suas habilidades emocionais. 

Tinha uma filha de oito anos, Lucila, fruto de seu primeiro casamento. Ele a amava mais que tudo, apesar de ser ausente em sua vida. Ela era a única pessoa que tinha os afetos daquele homem. Nem mesmo Cláudia, sua atual esposa, recebia carinho de Alan, ele não a observava nem dava a atenção que ela merecia.

Toda sua vida é voltada para os afazeres de médico no Hospital Santa Cruz, do qual também é sócio. Chega um momento de sua vida em que está destruído e cansado. Seu corpo começa a mostrar sinais de falência, mas ele parecia não enxergar. Tinha gastrite nervosa e dores de cabeça constantes. Até que um dia, durante uma cirurgia, sentiu um desconforto crescente. Acreditava estar tendo um enfarto.

Para descobrir o que é a felicidade, não há regras, mas princípios. Abra a janela de sua mente, liberte as asas de seu imaginário. Oxigene os pulmões de sua criatividade. Rompa o cárcere da mesmice. Cuide com inteligência de sua emoção. Ande por ares nunca antes respirados. Encontre endereços desconhecidos. E, em especial, o endereço dentro de si mesmo.

Para sua surpresa, não sofreu um enfarto. Todos os exames não indicaram nada. Foi aconselhado a procurar um psiquiatra. Dr. Alan, o renomado neurocirurgião, passou por vários profissionais, alguns muito competentes, mas continuou se debatendo, com dificuldade de se entregar a um tratamento e de reconhecer que seus problemas eram transtornos emocionais. Daí sua vida muda e ele começa a perder o controle de tudo que está ao seu alcance, tudo isso porque é orgulhoso e acha ridículo frequentar centros psiquiátricos, sendo que ele trabalha com doenças concretas e não fruto do imaginário em seu ponto de vista.

Tudo parece estar perdido, mas só depende dele para mudar a situação na qual se encontra. Será que ele consegue superar seus traumas? Será que as pessoas ao seu redor vão ajudá-lo nesse momento difícil? Sua esposa irá suportar conviver com um homem perturbado? E sua filha, quais serão os impactos causados em seu desenvolvimento?


A história fascinante é baseada em fatos reais. Gosto muito das obras deste autor pelo fato dele mostrar coisas que realmente acontece e que nenhum de nós está livre, mas ele escreve de uma maneira peculiar. Mostra todo o percurso daquele ser humano, como era sua vida e como passou a ficar depois do transtorno; como ele sairá daquela situação e se sairá. O que ele propõe não é uma fórmula mágica de curar os problemas como muitos pensam, mas fatos concretos e como aquele devido ser lidou com tudo aquilo. A cada livro que leio de Cury fico mais fã dele. Sem dúvidas, um ser humano sensacional.

Quem já leu me conta o que achou e quem ainda não leu aconselho que dê uma chance, pois irá se surpreender! 

Seu coração resolvera se rebelar contra o ponto final da existência e colocara uma diminuta vírgula em sua história.

Por hoje é só pessoal, espero que tenham gostado! Beijos e até a próxima. 

Links do Mês #10


Olá leitores!
Hoje é dia de quê ? Isso mesmo, Links do Mês
Dessa vez não vai ser no último dia de outubro, mas sim no segundo dia de novembro, porque esqueci de fazer o post para postar antes, então tive que atrasar :D

Enfim, mais um mês começando e dessa vez com aquela sensação de final de ano e chegada do Natal. Meu Deus como o tempo passou rápido!
E eu aqui correndo pra finalizar o TCC e o que falta para terminar a faculdade! 

Mas, vamos lá! Pega sua bebida favorita e vem comigo ler o post!

Será que sua vida é igual ao dos filmes adolescentes ?
A Aléxia do blog Os Delírios de Lex fez um teste bem legal para você saber se sua vida é igual aos filmes adolescentes! É um post bem divertido e pode até servir como uma reflexão!

Carta aberta aos autores nacionais
No blog La Oliphant, a Débora fez um texto que desabafa sobre alguns autores nacionais que não valorizam o trabalho dos(as) blogueiros(as). Ela ainda explica como não é fácil ser blogueiro(a), afinal blogar não é apenas escrever, tem todo um processo antes e depois de fazer um post. Achei interessante colocar o post da Débora aqui como um lembrete de que blogar não é tão fácil quanto parece e as pessoas precisam respeitar esse trabalho como os outros também!

Estudo da BBC mostra como a representatividade feminina nas telonas pode afetar as garotas
O blog Leitora Viciada publicou os resultados desse estudo em seu blog. Um dos resultados desse estudo mostra que as garotas adolescentes acreditam que suas heroínas preferidas nos filmes e séries as inspiram a se sentirem fortes, corajosas, confiantes, positivas e motivadas. Para ver mais resultados da pesquisa, acesse no link acima! Vale a pena!
® Inverno de 1996 | Layout por A Design